By Marcos Oliveira,

O Sistema de Ports, também chamado de Coleção de Ports ou simplesmente Ports, é um “sistema de instalação” de pacotes prático e eficiente utilizado pelo FreeBSD.

É considerado o melhor esquema de instalação para Sistemas Operacionais, ele foi rapidamente adotado por outros BSDs: OpenBSD, NetBSD, … no Linux só o Gentoo que adotou com o nome de Portage, além do Arch tb, mas opcional.

A coleção fica no diretório

ls /usr/ports

Cada software está separado por categoria. Na categoria ports-mgmt , você verá diversos aplicativos da coleção: pkg, portmaster, portupgrade…entre outros.

Nota: No pkg os ‘ports’ são chamados de packages, ou seja, você não instala ports com o pkg e sim packages.

Antes de mais nada, pra você compilar um programa pelo Ports, é necessário atualizar o esquema do Ports. Para isso a gente vai usar o portsnap . Para baixar as atualizações é o comando portsnap fetch e para atualizar portsnap update . Combinando os dois comandos e economizando tempo, rode:

portsnap fetch update

Você também pode usar o svn (controle de versão, outra opção ao git ) para atualizar o ports. Cada subdiretório de aplicativos contém um conjunto de arquivos que informa o FreeBSD como compilar e instalar esse programa, chamado de esqueleto de portas . Cada esqueleto de porta inclui esses arquivos e diretórios:

  • Makefile : contém instruções que especificam como o aplicativo deve ser compilado e onde seus componentes devem ser instalados.
  • distinfo : contém os nomes e checksums dos arquivos que devem ser baixados para construir a porta.
  • files/ : este diretório contém todos os patches necessários para que o programa compile e instale no FreeBSD. Este diretório também pode conter outros arquivos usados ​​para construir a port.
  • pkg-descr : fornece uma descrição mais detalhada do programa.
  • pkg-plist : uma lista de todos os arquivos que serão instalados pela porta. Ele também informa o sistema de portas que os arquivos devem ser removidos após a desinstalação.

Como exemplo vamos instalar o Vim que por padrão não vem instalado no FreeBSD

Procuramos a localização do vim e já entramos no diretório dele com o comando

cd `find /usr/ports -type d -name 'vim'`

Para instalar basta voce rodar o comando make installl e depois é bom rodar o make clean para limpar o conteúdo criado em /usr/ports/*/*/work, você ainda pode customizar esse diretório rodando o comando junto com a variavel WRKSRCPREFIX=/path-for-compile/ e PREFIX=/local-da-instalação/ , combinando os comandos, rode

make install clean

Se der erro:

  • make showconfig (MOSTRA AS CONFIGURAÇÕES)
  • make config-recursive (HABILITA UMA POR UMA OPÇÂO)
  • make rmconfig (LIMPA TUDO)

Depois é só rodar de novo make install clean

E se você quiser desintalar, rode

make deinstall clean

Foi feito exemplo com o nano também!

Assista o Vídeo

Clique Aqui para Ver o Vídeo

Comentem !!!



Sobre o Autor

Marcos Oliveira

A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitória propriamente dita. A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável.
Mahatma Gandhi


Dê você também uma Contribuição
Compartilhe nas suas Redes Sociais!




Inscreva-se no Nosso Canal do Youtube



Curso Extremamente Avançado em Shell Script Bash

Você irá descobrir técnicas avançadas de escrever em Shell Script. Como criar instaladores para distribuições Linux, Animações, Documentações, além de tudo sobre Processos em sistemas tipo UNIX, detalhes sobre Comandos Avançados e Muito Mais !




Crie Sua Própria Promoção

Customize seus Pacotes de Treinamentos obtendo descontos muito em conta!