O Gentoo é uma distribuição veloz e moderna com um projeto limpo e flexível. O Gentoo é construído em torno de um ecossistema de software livre e não esconde de seus usuários o que está “sob o capô do motor”. O Portage, o sistema de gerenciamento de pacotes utilizado pelo Gentoo, é escrito em Python, o que significa que o usuário pode facilmente ver e modificar o código fonte. O sistema de pacotes do Gentoo usa código fonte (mas o suporte para pacotes pré-compilados também é incluído) e a configuração do Gentoo é feita através de arquivos texto comuns. Em outras palavras, tudo acontece de forma muito clara e aberta.

Observação: A instalação foi feita para 32-bit.

Assista o vídeo

Todos os Comandos Utilizados

wget http://distfiles.gentoo.org/releases/x86/autobuilds/current-install-x86-minimal/install-x86-minimal-20170411.iso
wget http://distfiles.gentoo.org/releases/x86/autobuilds/current-install-x86-minimal/install-x86-minimal-20170411.iso.DIGESTS
wget http://distfiles.gentoo.org/releases/x86/autobuilds/current-install-x86-minimal/stage3-i686-20170411.tar.bz2
wget http://distfiles.gentoo.org/releases/x86/autobuilds/current-install-x86-minimal/stage3-i686-20170411.tar.bz2.DIGESTS
ifconfig
ping -c3 www.terminalroot.com.br

Se a rede não funcionar, tente conectar manualmente.

fdisk /dev/[dispositivo]
# p - mostra as partições, se houverem
# n - cria uma nova partição
# w - escreve as mudanças
# t - altera o tipo de partição, 82 é pra swap
mkfs.ext4 /dev/[dispositivo][n°]
mkswap /dev/[swap]
swapon
mount /sda/[dispositivo-root] /mnt/gentoo
mkdir /mnt/gentoo/boot
mount /sda/[dispositivo-boot] /mnt/gentoo/boot
date [MesDiaHoraMinutoAno]
cd /mnt/gentoo/
wget http://distfiles.gentoo.org/releases/x86/autobuilds/current-install-x86-minimal/stage3-i686-20170411.tar.bz2
tar xvjpf stage3-*.tar.bz2 --xattrs --numeric-owner
mirrorselect -i -o >> /mnt/gentoo/etc/portage/make.conf
mkdir /mnt/gentoo/etc/portage/repos.conf
cp /mnt/gentoo/usr/share/portage/config/repos.conf /mnt/gentoo/etc/portage/repos.conf/gentoo.conf
cp -L /etc/resolv.conf /mnt/gentoo/etc/
mount -t proc /proc /mnt/gentoo/proc
mount --rbind /sys /mnt/gentoo/sys
mount --rbind /dev /mnt/gentoo/dev
chroot /mnt/gentoo /bin/bash
source /etc/profile
export PS1="(chroot) $PS1"
emerge --sync
emerge --ask --update --deep --newuse @world
eselect profile list
eselect profile set 1
ls /usr/share/zoneinfo
# Para que está no lado oeste do Brasil
echo "Brazil/West" > /etc/timezone
emerge --config sys-libs/timezone-data
echo "pt_BR UTF-8" >> /etc/locale.gen
locale-gen
eselect locale set 617
# Recarregar o novo perfil
env-update && source /etc/profile && export PS1="(chroot) $PS1"



A PARTIR DESSA PARTE FICOU EDITADO/SIMULADO/ALTERADO NO VÍDEO, POR CONTA DO CONGELAMENTO DO VIRTUALBOX, MAS SEGUE O QUE FOI FEITO

Houve demora excessiva ao baixar o Kernel pelo emerge, então cancelei o processo e baixe o kernel pelo https://www.kernel.org/. Depois extrai e depois instalei o genkernel e rodei a compilação padrão.

cd /usr/src/
wget https://cdn.kernel.org/pub/linux/kernel/v4.x/linux-4.9.28.tar.xz
tar -Jxvf linux-*.tar.xz
ln -s linux-*/ linux
emerge --ask sys-kernel/genkernel
genkernel all
emerge --ask --noreplace net-misc/netifrc
emerge --ask net-misc/dhcpcd
nano /etc/conf.d/hostname
# hostname="terminalroot"
nano /etc/conf.d/net
# dns_domain_lo="gentoolinux"
nano /etc/conf.d/net
# config_[dispositivo-de-rede]="dhcp"
emerge --ask --verbose sys-boot/grub:2
grub-install /dev/[dispositivo] # exemplo: /dev/sda (sem nenhum número)
grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg
passwd
reboot
# rezar =)

https://www.gentoo.org/

https://wiki.gentoo.org/wiki/Handbook:X86/Installation/About/pt-br

https://www.gentoo.org/downloads/

Faça nosso curso gratuito de Shell Bash e adquira todo conteúdo nesse link

http://www.terminalroot.com.br/shell/

Deixe seu comentário!