de de

Novo Blog Terminal Root com GitHub e Jekyll


Nossa nova aventura em busca de tecnologia mais moderna e funcional.

Novo Blog Terminal Root com GitHub e Jekyll

Salve salve, rapaziada!!!

Nesse lance de bloggin , comecei no Blogger, logo depois comprei um curso de Wordpress e achei magnífico, mas o meu descontentamento com as falhas de segurança do Wordpress me fez retornar ao Blogger, mas não aguentava mais a lentidão e a bagunça do Blogger, então mudei pro Jekyll e o hospedagem no GitHub, que é o que há no momento de novidade. Aprendi desenvolvimento, escrevendo Aplicativos Locais de Contabilidade, minha área é Contábeis, e o conhecimento de Mobile e Web também são fundamentais também.

O Git é um sistema de controle de versão ; o GitHub é um Serviço de Web Hosting Compartilhado para projetos que usam o controle de versionamento Git, escrito em Ruby on Rails . O cara que criou o GIT, foi justamente o mesmo cara que criou o Linux : Linus Torvalds , inclusive o Kernel Linux está hospedado no GitHub , não só ele como inúmeros projetos de sucesso: GNOME, Android, MATE , … Jekyll é um fantástico gerador de código estático desenvolvido em Ruby. Nele você pode criar blog, usando HTML misturado com alguns truques que ajudam a converter seu site em arquivos estáticos pronto pra ser publicado .

Uma das revoluções da internet é o MarkDown, John Gruber e Aaron Swartz para simplificar a estruturação de um texto, o Markdown é um sistema de formatação aberto que torna a escrita e a leitura mais simples, e foi escrito em Python ! O HTML já é coisa do passado, com o MarkDown você ganha mais praticidade e velocidade…

Esse post foi escrito 100% em MarkDown , os antigos posts até ficarão com problemas de formatação, pois a escrita foi totalmente direcionada pra MarkDown, eu já escrevi inúmeros Scripts em Shell para tentar resolver o problema, mas ainda não consegui uma solução, pois esse LayOut foi um FORK de um outro Projeto do Willian Justen e ainda estou aprendendo os macetes do tema.

Como criar seu próprio Blog no GitHub com Jekyll

Acho que essa parte do texto é a que mais interessa a vocês :) , então, vamos lá!!!

seu-nome-de-usuario.github.io

Coloque justamente esse nome do seu repositório.

Instalando Ferramentas Necessárias na sua Máquina

Lógicamente, você precisará, antes de tudo de ferramentas poderosíssimas para tal feito

Lembrando que eu uso Debian Jessie e nos repositórios possuem tais ferramentas, caso sua não distro não possua nos repositórios , você precisará compilá-los . E o Jekyll funciona em Linux e MAC OS X, até uma gambiarra que dá pra funcionar no Windows, mas vai saber, né?!

Instale o GIT, o Jekyll o Ruby e suas dependências, se não possuí-lo:

apt-get install git jekyll ruby ruby2.1-dev curl nodejs build-essential

Depois com o GEM instale o Jekyll Cliente, como o root ou sudo.

gem install jekyll --user-install

Clone seu repositório

git clone endereço-do-repositório

Modifique o tema e mude as configurações pra suas

O diretório do clone terá essa estrutura padrão, mais ou menos:

  seu-nome-de-usuario.github.io
 ├──  _config.yml
 ├──  index.html
 ├── _includes
    ├──  footer.html
    └──  header.html
 ├──  _layouts
    ├──  default.html
    └──  post.html
 ├──  _posts
    ├──  2011-10-25-primeiro-post.md
    └──  2011-04-26-hello-world.md
 └── _site

Granulando cada um dos itens:

_config.yml

Configurações gerais do site, como título e descrição.

index.html

A página incial

_includes

Nele fica tudo que você deseja incluir: header, footer,…

_layouts

Tipo o _includes , só que diferente , mas a mesma coisa =)

_posts

Aqui vão todas as suas postagens. Você pode escrever em markdown, que é infinitamente simples e recomendável, e usar HTML quando e se precisar. Os nomes dos arquivos precisam ser escritos em um formato específico:

YYYY-MM-DD-titulo.md

Por exemplo, 2011-10-25-meu-primeiro-post.md, informa ao Jekyll a data 25 de Outubro de 2011 e o título “Meu Primeiro Post”.

_site

É nesta pasta que o Jekyll gera todos os arquivos que efetivamente serão servidos. Você pode ignorá-la sem remorso. Tudo aqui é constantemente reescrito, de forma que qualquer alteração que você fizer nesta pasta será perdida para todo o sempre.

Depois de efetuar as mudanças necesárias , entre no seu diretório e rode o comando jekyll serve , você também pode usar a opção –watch , que a página atenderar as mudanças em tempo real, somente com F5, lógico, menos quando você alterar o _config.yml

cd seu-nome-de-usuario.github.io
jekyll serve --watch

depois acesse http://0.0.0.0:4000 pra ver o seu blog antes de mandá-lo pro GitHub

Recomendo, antes de qualquer jekyll serve também você rodar o jekyll build , pra evitar demora nas atualizações de mudanças efetuadas.

Tudo que fica descrito em .gitignore , será ignorado e não sofrerá push , ou seja, não será uploadado pro GitHub , se você perceber a pasta _sites mesmo está descrita dentro o .gitignore , logo ela só serve pra visualização local na porta 4000 :)

Publicando suas alterações

Ainda dentro do seu diretório, rode esses comandos:

git add -A
git commit -m "Seu comentário"
git push

Coloque seu login e senha, assim que solicitado e visualize depois as mudanças online no seu endereço:

seu-nome.github.io

Você ainda pode criar no diretório raiz do seu projeto, arquivos que complementarão seu blog: 404.md, sitemap.xml, feed.xml ,… Pequise sobre as configurações ou dê um fork de algum projeto já pronto!

Você também pode importar seus posts do Blogger ou do Wordpress

No meu caso, importei do Blogger, apoś exportar as postagens lá no blogger, usei o seguinte comando via Jekyll , da linguagem Ruby:

Lembrando que o arquivo /path/to/blog-MM-DD-YYYY.xml é o caminho e o arquivo importado.

$ ruby -rubygems -e 'require "jekyll-import";
JekyllImport::Importers::Blogger.run({
  "source"                => "/path/to/blog-MM-DD-YYYY.xml",
  "no-blogger-info"       => false, # not to leave blogger-URL info (id and old URL) in the front matter
  "replace-internal-link" => false, # replace internal links using the post_url liquid tag.
})'

Nesse link possui todos os comandos para importação de qualquer CMS: Wodpress, Drupal, Joomla, … veja ao lado da página.

Integrando comentários do Disqus com Jekyll

O Disqus é uma plataforma de comentários bem útil e fácil de implementar. Eu até testei o Muut, mas ele não é tão completo e bonitão.

Para integrar o Disqus com Jekyll, siga as instruções do Perfectly Random.

Você pode usar seu domínio próprio também

Clique aqui pra ver como fazer. E de onde veio a primeira inspiração do Gregs, na época GGIO dessa mudança, não se esqueça de ler bastante, pena que sobre esse conteúdo, a maioria é em inglês, e usar muita tipografia e um pouco de Neurolinguística =) , e siga firme!

Então é isso galera

Espero que tenham gostado do Novo Blog do Terminal Root que não será só novo de CMS, Hospedagem, LayOut, … mas também nas postagens, aquela linguagem técnica será mais utilizada no Canal TerminalRootTV , as postagens serão mais relatos , experiências e curiosidades vividas por mim e os colaboradores dessa comunidade, espero que sintam-se à vontade, e não esqueça de comentar esse feito. Ah antes que eu me esqueça, na importação do Blogger , as postagens vem com .html no final, dae bastou editar o PermaLink no _config.yml , seguindo essas dicas o Jekyll !!!

Dae nem precisei usar minha gambiarra no 404.md

<script>
var str = window.location.href;

if(str.match(/.html/)){

	var str = str.replace(".html", "/");
	location.href=str;
}else{
	document.write('Pagina Nao Encontrada');
}
</script>

Abraços!