Blog Linux

1 - Criar uma variável, ${var} é o mesmo que $var, porém não ambíguo.

var="http://www.terminalroot.com.br/"
echo $var
http://www.terminalroot.com.br/

2 - Retornar o tamanho da string

echo ${#var}
31

3 - Executa o conteúdo de $var (igual ‘eval $$var’)

echo ${!var}

4 - Retorna os nomes de variáveis começadas por ‘U’

echo ${!U*}
UID USER USERNAME

5 - Retorna o texto a partir da posição 7

echo ${var:7}
www.terminalroot.com.br/

6 - Retorna 8 caracteres a partir da posição 11

echo ${var:11:8}
terminal

7 - Corta ‘http://’ do início da string

echo ${var#http://}
www.terminalroot.com.br/

8 - Corta ‘.com.br/’ do final da string

echo ${var%.com.br/}
http://www.terminalroot

9 - Substitui ‘terminalroot’ por ‘aurelio’, uma vez

echo ${var/terminalroot/aurelio} 
http://www.aurelio.com.br/

10 - Substitui ‘o’ por ‘O’, sempre

echo ${var//o/O}
http://www.terminalrOOt.cOm.br/

11 - Se a string começar com ‘http’, substitui ‘http’ por ‘Site’

echo ${var/#http/Site}
Site://www.terminalroot.com.br/

12 - Se a string terminar com ‘te’, substitui ‘te’ por ‘TADO’

var2="teste"
echo ${var2/%te/TADO}
tesTADO

13 - “” (aspas duplas) protege uma string, mas reconhece $, \ e ` como especiais

echo "$var"
http://www.terminalroot.com.br/

14 - ‘’ (aspas simples) protege uma string, mas reconhece $, \ e ` como especiais

echo '$var'
$var

15 - $’…’ (cifrão antes de aspas simples) protege uma string completamente, mas interpreta \n, \t, \a, etc

echo $'$var\n'
$var

16 - ... (entre crases) Executa comandos numa subshell, retornando o resultado

echo `ls`
Área de trabalho Documentos Downloads Imagens Modelos Música Público Vídeos

17 - Executa comandos numa subshell

(ls)
Área de trabalho Documentos Downloads Imagens Modelos Música Público Vídeos

18 - Executa comandos numa subshell, retornando o resultado

echo $(ls)
Área de trabalho Documentos Downloads Imagens Modelos Música Público Vídeos

19 - Testa uma operação aritmética, retornando 0 ou 1

((11>9))

20 - Retorna o resultado de uma operação aritmética

echo $((11-9))
2

21 - Testa uma expressão, retornando 0 ou 1 (alias do comando ‘test’)

[ 5 -gt 3 ] && echo 'É maior!'
É maior!
22 - Testa uma expressão, retornando 0 ou 1 (podendo usar && e   )
[[ $var ]] && echo 'Existe essa variável'
Existe essa variável

23 - Variáveis especiais

Variável Parâmetros Posicionais
$0 Parâmetro número 0 (nome do comando ou função)
$1 Parâmetro número 1 (da linha de comando ou função)
... Parâmetro número N ...
$9 Parâmetro número 9 (da linha de comando ou função)
${10} Parâmetro número 10 (da linha de comando ou função)
... Parâmetro número NN ...
$# Número total de parâmetros da linha de comando ou função
$* Todos os parâmetros, como uma string única
$@ Todos os parâmetros, como várias strings protegidas
Variável Miscelânia
$$ Número PID do processo atual (do próprio script)
$! Número PID do último job em segundo plano
$_ Último argumento do último comando executado
$? Código de retorno do último comando executado

25 - Escapes especiais para usar no prompt (PS1)

EscapeLembreteExpande para...
\aAlertaAlerta (bipe)
\dDataData no formato "Dia-da-semana Mês Dia" (Sat Jan 15)
\eEscapeCaractere Esc
\hHostnameNome da máquina sem o domínio (dhcp11)
\HHostnameNome completo da máquina (dhcp11.empresa)
\jJobsNúmero de jobs ativos
\lTtyNome do terminal corrente (ttyp1)
\nNewlineLinha nova
\rReturnRetorno de carro
\sShellNome do shell (basename $0)
\tTimeHorário no formato 24 horas HH:MM:SS
\TTimeHorário no formato 12 horas HH:MM:SS
\@AtHorário no formato 12 horas HH:MM am/pm
\AAtHorário no formato 24 horas HH:MM
\uUsuárioLogin do usuário corrente
\vVersãoVersão do Bash (2.00)
\VVersãoVersão+subversão do Bash (2.00.0)
\wWorking DirDiretório corrente, caminho completo ($PWD)
\WWorking DirDiretório corrente, somente o último (basename $PWD)
\!HistóricoNúmero do comando corrente no histórico
\#NúmeroNúmero do comando corrente
\$IDMostra "#" se for root, "$" se for usuário normal
\nnnOctalCaractere cujo octal é nnn
\\BackslashBarra invertida \ literal
\[EscapesInicia uma seqüência de escapes (tipo códigos de cores)
\]EscapesTermina uma seqüência de escapes

26 - Escapes reconhecidos pelo comando echo

EscapeLembreteDescrição
\aAlertaAlerta (bipe)
\bBackspaceCaractere Backspace
\cEOSTermina a string
\eEscapeCaractere Esc
\fForm feedAlimentação
\nNewlineLinha nova
\rReturnRetorno de carro
\tTabTabulação horizontal
\vVtabTabulação vertical
\\BackslashBarra invertida \ literal
\nnnOctalCaractere cujo octal é nnn
\xnnHexaCaractere cujo hexadecimal é nn

27 - Formatadores do comando date

Formato Descrição
%a Nome do dia da semana abreviado (Dom..Sáb)
%A Nome do dia da semana (Domingo..Sábado)
%b Nome do mês abreviado (Jan..Dez)
%B Nome do mês (Janeiro..Dezembro)
%c Data completa (Sat Nov 04 12:02:33 EST 1989)
%y Ano (dois dígitos)
%Y Ano (quatro dígitos)
%m Mês (01..12)
%d Dia (01..31)
%j Dia do ano (001..366)
%H Horas (00..23)
%M Minutos (00..59)
%S Segundos (00..60)
%s Segundos desde 1º de Janeiro de 1970
%% Um % literal
%t Um TAB
%n Uma quebra de linha

28 - Formatadores do comando printf

Formato Descrição
%d Número decimal
%o Número octal
%x Número hexadecimal (a-f)
%X Número hexadecimal (A-F)
%f Número com ponto flutuante
%e Número em notação científica (e+1)
%E Número em notação científica (E+1)
%s String

29 - Para saber todas as variáveis locais, execute

set

ou, e abra o txt para ver depois

set > VariaveisLocais.txt

30 - Variáveis globais, para saber todas as variáveis globais, execute

env

ou

printenv

31 - Para atribuir um valor a uma variável local

LINUX=free
echo $LINUX
free 

32 - verificar se a variável criada no item anterior aparece na relação de variáveis locais

set | grep LINUX
LINUX=free 

33 - Agora vamos tornar esta variável local em uma variável global

export LINUX
env | grep LINUX
LINUX=free

34 - Deletar uma ‘variável de ambiente local’ da memória usamos o comando unset

unset LINUX
echo $LINUX

35 - Criar um aliases ( apelido para um comando ou programa ), você ainda pode incluí-lo no seu ~/.bashrc

alias listar='ls -la color=auto'

36 - Destruir um aliase

unalias listar

37 - Verificar todos os comando digitados

history

executar o comando pelo número dele no history

!468

executar o último comando digitado

!!

eles ficam no bash_history

cat bash_history

limpar o history

history -c

38 - Interpretadores de linha de comando

$ - Shell de um usuário comum;

- Shell do superusuário root (administrador)

Verificar dos os Shells disponíveis

cat /etc/shells

Variável que mostra o SHELL que você utiliza

echo $SHELL

39 - Criando um Array (Arranjo) “conjunto de variáveis”

DISTROS=( "Debian" "Trisquel" "Ubuntu" "RedHat")

Se você imprimir o Array DISTROS como variável, ele printará a variável 0 , o array exibe as variáveis nele contidas começando do 0 (zero), logo seria o mesmo de imprimir a ${DISTROS[0]}

echo $DISTROS

40 - Imprimir o elemento 1 da array DISTROS

echo ${DISTROS[1]}
Trisquel

41 - Pode-se também criar um array inserindo elemento um de cada vez

DISTROS[0]="Debian"
DISTROS[1]="Trisquel"
DISTROS[2]="Ubuntu"
DISTROS[3]="RedHat"

42 - Alterar o elemento 2 do array DISTROS

DISTROS[2]="Linux Mint"
echo ${DISTROS[2]}
Linux Mint

43 - Exibir Distro do elemento 2 até o final

echo ${DISTROS[@]:2} 
Ubuntu RedHat

44 - Esta exibe os elementos com início na posição 1 seguidos de mais dois elementos consecutivos à posição 1

echo ${DISTROS[@]:1:2} 
Trisquel Ubuntu

45 - Saber quantos elementos possui o array DISTROS

echo ${#DISTROS[@]} 
4

Valeu!

Referências

http://aurelio.net/shell/canivete/

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Trabalhando-com-shell-e-variaveis-de-ambiente